SEMINÁRIO DE ARBITRAGEM EM XADREZ 01/2019 – PARTE 2

SEMINÁRIO DE ARBITRAGEM EM XADREZ 01/2019 – PARTE 2

Maio 23, 2019 0 Por CLAUBER MARTINS

LEIS DO XADREZ: PARA COMPETIÇÕES INICIANDO A PARTIR DE 1º DE JULHO DE 2018

INTRODUÇÃO

As Leis do Xadrez da FIDE regulamentam o jogo no tabuleiro.

As Leis do Xadrez têm duas partes: 1. Regras Básicas de Jogo e 2. Regras de Competição.

O texto em inglês é a versão autêntica das Leis do Xadrez adotadas no 88º Congresso da FIDE realizado em Goynuk (Antalya, Turkey) Outubro de 2017, entrando em vigor em 1º de Janeiro de 2018.

Nestas Leis, as palavras “o”, “a” (a o), “seu” (de o) y “seu” incluem a “ela”, “a ela”, “sua” (dela) e “sua”. Em todos os casos “jogador” e “adversário” incluem a “jogadora” e “adversária”.

PREFÁCIO

As Leis de Xadrez não podem abranger todas as situações possíveis que podem surgir durante uma partida, nem podem regular todas as questões administrativas. Nos casos que não estejam precisamente regulamentados por um Artigo das Leis, deve ser possível alcançar-se uma decisão correta, analisando situações análogas reguladas nas Leis.

As Leis pressupõem que os árbitros têm a necessária competência, capacidade de julgamento e absoluta objetividade. Uma regra muito detalhada pode privar o árbitro de sua liberdade de julgamento e assim impedi-lo de encontrar uma solução para um problema ditado pela justiça, lógica e fatores especiais. A FIDE apela a todos os enxadristas e federações que aceitem este ponto de vista.

A condição necessária para uma partida ter rating calculado pela FIDE é que o torneio deverá ser jogado de acordo com as Leis de Xadrez da FIDE.

Recomenda-se que mesmo os jogos competitivos não válidos para rating FIDE sejam jogados de acordo com as Leis de Xadrez da FIDE.

As federações filiadas podem solicitar à FIDE que se pronuncie sobre questões relativas às Leis do Xadrez.

O prefácio das Regras de Xadrez é uma das partes mais importantes. Naturalmente, as leis não podem abranger todas as situações possíveis que podem surgir em um jogo de xadrez. Às vezes, só muda apenas uma pequena parte da situação e o árbitro pode tomar uma decisão baseada principalmente nas Leis do Xadrez. Para os casos não cobertos especificadamente pelas Leis do Xadrez, o árbitro deve tomar uma decisão baseada em situações análogas que haviam ocorrido no passado, assim como baseado no bom senso comum, no equilíbrio e das possibilidades de fatores especiais, mas de qualquer forma é necessário que o árbitro resolva suas e resolva qualquer problemas durante a partida. Portanto, o excelente conhecimento das Leis do Xadrez e as experiências obtidas durante os torneios são as atitudes mais importante de um árbitro.