SEMINÁRIO DE ARBITRAGEM EM XADREZ 01/2019 – PARTE 4

SEMINÁRIO DE ARBITRAGEM EM XADREZ 01/2019 – PARTE 4

Maio 24, 2019 0 Por CLAUBER MARTINS

Artigo 3: O movimento das peças

3.1 Não é permitido mover uma peça para uma casa já ocupada por peça de mesma cor.

3.1.1 Se uma peça move-se para uma casa ocupada por uma peça do oponente, esta última é capturada e retirada do tabuleiro como parte do mesmo movimento.

3.1.2 Diz-se que uma peça está atacando uma peça do oponente se puder efetuar uma captura naquela casa, de acordo com os Artigos 3.2 a 3.8.

3.1.3 Considera-se que uma peça ataca uma casa, mesmo que esta peça esteja impedida de ser movida para esta casa, porque deixaria ou colocaria o seu próprio rei sob ataque.

Mesmo se uma peça se encontra cravada de forma absoluta (seu movimento deixaria o próprio Rei em xeque), ele continua a atacar todas as casas que seriam capazes de se mover se não estivesse cravada.

3.2 O bispo pode mover-se para qualquer casa ao longo de algumas diagonais em que ele se encontra.

Inicialmente, cada jogador tem dois Bispos , um dos quais se move ao longo das casas claras, e o outro ao longo das casa escuras. Se um jogador tiver dois ou mais Bispos em casas da mesma cor, deve ser que o segundo Bispo seja o resultado de uma promoção (ver artigo 3.7.5.1 ), ou que tenha realizado uma jogada ilegal.

3.3 A torre pode mover-se para qualquer casa ao longo da coluna ou fileira em que se encontra.

3.4 A dama pode mover-se para qualquer casa ao longo da coluna, fileira ou diagonal em que se encontra.

3.5 Ao fazer esses movimentos, o bispo, torre ou dama não podem passar sobre nenhuma outra peça.

3.6 O cavalo pode mover-se para uma das casas mais próxima em relação à qual ocupa que não esteja na mesma coluna, fileira ou diagonal.

3.7.1 O peão pode mover-se para uma casa desocupada que esteja imediatamente à sua frente ao longo da mesma coluna; ou

3.7.2 O peão em seu primeiro lance pode mover-se conforme mencionado em 3.7.1 ou alternativamente pode avançar duas casas ao longo da mesma coluna, desde que ambas estejam desocupadas; ou

3.7.3 O peão pode mover-se para uma casa ocupada por uma peça do oponente, diagonalmente à sua frente, numa coluna adjacente, capturando essa peça.

3.7.4.1 O peão ocupando uma casa na mesma coluna adjacente ao peão do oponente que acaba de avançar duas casas num único lance vindo de sua casa original pode capturar este peão oponente como se aquele tivesse se movido apenas uma casa.

3.7.4.2 Esta captura somente é legal no lance seguinte deste avanço e é chamada de tomada ‘en passant’.

3.7.5.1 Quando um jogador, tendo a vez de jogar, joga um peão para a fileira mais distante em relação à sua posição inicial, ele deve trocá-lo como parte de uma mesma jogada por uma dama, torre, bispo, ou cavalo da mesma cor na referida casa de chegada. Esta é chamada a casa de ‘promoção’.

3.7.5.2 A escolha do jogador não está restrita a peças anteriormente capturadas.

3.7.5.3 Esta troca de peão por outra peça é chamada ‘promoção’ e o efeito da nova peça é imediato.

Quando um jogador coloca uma torre invertida (de cabeça para baixo) na casa de promoção e continua o jogo, a peça é considerada como uma torre, embora o jogador a nomeie como “dama” ou qualquer outra forma.
Se se move uma Torre invertida em diagonal, se converte em lance ilegal.
Em caso de promoção, se o jogador não tem ao seu alcance a peça almejada, tem o direito de parar o relógio imediatamente e requerer ao árbitro que consiga a peça que deseja, depois, a partida continuará uma vez completado a promoção.
Por uma torre invertida em uma casa de promoção não se considera como lance ilegal. O árbitro tem que intervir e por a torre na posição correta na casa e pode penalizar o jogador de acordo com o artigo 12.9.

3.8 Há duas maneiras diferentes de mover o rei:
3.8.1 Movendo-o para uma casa adjacente.

3.8.2 ou ‘rocando’. Este é um lance de rei e uma das torres, de mesma cor ao longo da primeira fileira do jogador, contando como um simples lance de rei e executado como segue: o rei é transferido de sua casa original a duas casas em direção à torre que está em sua casa original, em seguida a torre é transferida para a casa a que o rei acabou de atravessar.

3.8.2.1 Perde-se o direito de rocar:
3.8.2.1.1 Se o rei já foi movido, ou
3.8.2.1.2 Com a torre que já foi movida.
3.8.2.2 Temporariamente o roque não é permitido:
3.8.2.2.1 Se a casa que o rei ocupa, ou a casa pela qual deve passar, ou ainda a casa a que passará a ocupar, estiver atacada por uma ou mais peças do oponente; ou
3.8.2.2.2 Se houver alguma peça entre o rei e a torre com a qual o roque será efetuado.
3.9.1 Diz-se que o rei está em xeque se estiver atacado por uma ou mais peças do oponente, mesmo que referidas peças estejam cravadas, ou seja, impedidas de serem movidas da casa ocupada pelo rei porque deixariam ou colocariam o seu próprio rei em xeque.
3.9.2 Nenhuma peça pode ser movida de modo que exponha ou deixe o seu próprio rei em xeque.
3.10.1 Uma jogada é legal quando todos os requisitos relevantes dos Artigos 3.1 – 3.9 tiverem sido cumpridos.
3.10.2 Uma jogada é ilegal quando falha ao satisfazer os requisitos relevantes dos Artigos 3.1 – 3.9.
3.10.3 Uma posição é ilegal quando não pode ser alcançada mediante qualquer série de lances legais.