SEMINÁRIO DE ARBITRAGEM EM XADREZ 01/2019 – PARTE 5

SEMINÁRIO DE ARBITRAGEM EM XADREZ 01/2019 – PARTE 5

Maio 24, 2019 0 Por CLAUBER MARTINS

Artigo 4: O ato de mover as peças

4.1 Cada movimento deve ser jogado com uma só mão.

4.2.1 Apenas o jogador que tem a vez de jogar pode ajustar uma ou mais peças em suas casas, desde que antes manifeste sua intenção (por exemplo, dizendo “j’adoube”, “eu arrumo” ou “eu ajusto”).

O Artigo 4.2.1 só pode ser usado para ajustar peças mal ajustadas nas casas. Se o adversário não está presente no tabuleiro, o jogador deve informar o árbitro (se o árbitro esta presente) antes iniciar a arrumar as peças no tabuleiro.

4.2.2 Qualquer outro contato físico com uma peça, exceto no caso de contato claramente acidental, deve ser considerado como intencional.

De acordo com esta regra, se um jogador não tenho dito “j´adoube” antes de tocas em uma peça e o ato de tocar uma peças não é acidental, a peça tocada deve ser movida.

4.3 Excetuado o estipulado no Artigo 4.2, se o jogador que tem a vez de jogar toca no tabuleiro, com a intenção de mover ou capturar:
4.3.1 uma ou mais de suas próprias peças, deve jogar a primeira peça tocada que possa ser movida
4.3.2 uma ou mais peças de seu oponente, deve capturar a primeira tocada que possa ser capturada
4.3.3 uma ou mais peças de cada cor, deve capturar a primeira peça tocada do oponente com sua primeira peça tocada ou, se isso for legal, mover ou capturar a primeira peça tocada que possa ser movida ou capturada. Se não estiver claro se peça do próprio jogador ou do oponente foi tocada antes, deve-se considerar que a peça do próprio jogador foi tocada antes da do seu oponente.

4.4 Se um jogador com a vez de jogar:
4.4.1 toca no seu rei e uma torre deve rocar nesta ala se o movimento for legal, ou;+
4.4.2 deliberadamente toca a torre e em seguida seu rei não poderá rocar nesta ala nesta jogada e a situação deverá ser regulada pelo Artigo 4.3.a. ou;
4.4.3 pretendendo rocar, toca o rei e em seguida uma torre, mas o roque com esta torre é ilegal, o jogador deve fazer outro lance legal com seu rei (o que pode incluir o roque com a outra torre). Se o rei não tiver nenhum lance legal, o jogador está liberado para fazer qualquer outra jogada legal
4.4.4 promove um peão, a escolha da peça somente está finalizada, quando a peça tiver tocado na casa de promoção.

4.5 Se nenhuma das peças tocadas de acordo com os Artigos 4.3 ou 4.4 pode ser movida ou capturada, o jogador pode fazer qualquer movimento legal.

4.6 O ato de promoção pode ser executado de várias maneiras:
4.6.1 o peão não precisa ser levado até a casa de chegada,
4.6.2 retirando o peão e pondo a nova peça na casa de promoção que pode ocorrer em qualquer ordem.
4.6.3 uma peça do oponente encontra-se na casa de chegada, deve ser capturada.

4.7 Quando uma peça for solta numa casa, como consequência de um lance legal ou parte de um lance legal, não pode ser movida para outra casa neste lance. A jogada é considerada como efetuada nos casos de:
4.7.1 uma captura, quando a peça capturada tiver sido retirada do tabuleiro e o jogador; após colocar a sua própria peça na nova casa, tiver soltado da mão a peça capturadora.
4.7.2 roque, quando o jogador tiver soltado a torre na casa previamente atravessada pelo rei. Quando o jogador tiver soltado o rei, o lance não estaria implementado ainda, mas o jogador não mais tem o direito de fazer qualquer outro lance a não ser rocar naquela ala, se isto for legal. Se for ilegal rocar na naquela ala o jogador deve fazer outro lance legal com o seu rei (o que pode incluir rocar com a outra torre). Se o rei não tiver lance legal, o jogador está livre para fazer qualquer outro lance legal;
4.7.3 promoção de peão, quando a mão do jogador tiver soltado a nova peça na casa de promoção e o peão tiver sido retirado do tabuleiro.

4.8 A partir do momento em que o jogador toque numa peça, com a intenção de movê-la ou capturá-la, perde o direito de reclamar contra uma violação dos Artigos 4.1 – 4.7 por parte do oponente.

Se um árbitro vê uma violação do artigo 4 deve sempre intervir imediatamente . O árbitro não tem o dever de esperar por um pedido por parte de um dos jogadores.

4.9. Se um jogador estiver incapacitado de mover as peças, deverá providenciar um assistente, aprovado pelo árbitro, para executar esta tarefa.

Artigo 5: O término da partida

5.1.1 A partida é vencida pelo jogador que der xeque-mate no rei do oponente. Isto imediatamente termina a partida, desde que o lance produzindo a posição de xeque-mate seja legal e de acordo com o Artigo 3 e Artigos 4.2 –4.7.

5.1.2 A partida é vencida pelo jogador que der xeque-mate no rei do oponente. Isto imediatamente termina a partida, desde que o lance produzindo a posição de xeque-mate esteja de acordo com o Artigo 3 e Artigos 4.2 – 4.7.

Existem diferentes maneiras de abadonar uma partida por parte de um jogador:
– Parar o relógio.
– Ao anunciar o seu abandono.
– Inclinar o rei.
– Estendendo à mão ao adversário .
– Assinalando na pranilha, etc.
Todas estas possibilidades são perigosas e poderiam ser mal interpretadas. Portanto, um árbitro deve sempre esclarecer tais situações. A situação deve ser sempre resolvida as claras.
A única maneira correta de abandonar uma partida é escrever o resultado na planilha e assiná-la. Se um jogador não quiser continuar uma partida e deixa sem a devida licença ou sem notificar o árbitro, será considerado descortês. Pode ser penalizado, a critério do árbitro principal, por conduta anti-desportiva

5.2.1 A partida está empatada quando o jogador que tiver a vez não tenha lance legal e o seu rei não esteja em xeque. Diz-se que a partida terminou com o rei ‘afogado’. Isto imediatamente termina a partida desde que o lance produzindo a posição de afogado esteja de acordo com o Artigo 3 e Artigos 4.2 – 4.7.

5.2.2 A partida está empatada quando aparece uma posição em que nenhum dos jogadores pode dar xeque-mate no rei do oponente por qualquer série de lances legais. Diz-se que a partida terminou numa ‘posição morta’. Isto imediatamente termina a partida desde que o lance produzindo a posição tenha esteja de acordo com o Artigo 3 e Artigos 4.2 – 4.7.

5.2.3 A partida está empatada mediante comum acordo entre os jogadores durante a partida, desde que ambos os jogadores tenham feito pelo menos o primeiro lance. Isto imediatamente termina a partida.

Essa regras é aplicável somente se o Artigo 9.1.1 (proibir de empatar sob um número mínimo de jogadas) não se aplicar.

A Melhor maneira de se acabar uma partida é anotar o resultado numa planilha (quando houver) (ver Artigo 8) e que ambos jogadores as informem. Isso constitui de um documento legal, incluso ao assunto quando ele se complica e é requerido.

As vezes ocorrem casos de jogadores que haviam lançado em planilha como a partida tivesse finalizado em empate. Quando o branco havia ganho, (ver o Artigo 8.7 para essa situação.